Seja Bem Vindo!

INFORMAÇÕES, CONTEÚDOS PARA SUAS AULAS, CURIOSIDADES E MUITO MAIS!!

Este ambiente virtual pretende orientar leituras e suscitar reflexões e debates. Seja bem vindo! Inscreva-se, participe, envie seus comentários. Dê sua opinião!
________________

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Todos os documentos da Operação Monte Carlo

São 7.804 gravações telefônicas.
No mandado de busca e apreensões são 980 páginas no primeiro volume, e mais 859 no segundo.
O inquérito policial soma 4.659 páginas, e a movimentação bancária e fiscal dos envolvidos são outras 583 páginas. [Fonte: Blog do jornalista Dacio Malta]
No Blog Lei dos Homens
Os arquivos estão disponíveis em dois formatos: links no  site LEI DOS HOMENS para cada documento e um link de arquivo compactado para download, com todas as pastas
O Lei dos Homens divulga, com exclusividade na Internet, a íntegra do inquérito e de todos os documentos da Operação Monte Carlo, que investiga a máfia dos bingos, cujo pivô é o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso pela Polícia Federal desde fevereiro.
No total, aproximadamente 1 gigabyte de arquivos estão disponíveis. Muitos deles estão em segredo de Justiça e contêm autorizações judiciais para interceptações telefônicas, quebras de sigilos bancários, fiscais e de e-mails e degravações de diálogos entre os suspeitos.
A divulgação da íntegra de todo o conteúdo, sem tratamentos ou filtros, se dá com base no princípio constitucional da liberdade de informação.
Desde a primeira reportagem a respeito da Operação Monte Carlo – que desbaratou a máfia de jogos ilegais que atuava em Goiás, no Distrito Federal e em outros estados – a imprensa vem divulgando, gradativamente, documentos vazados por órgãos oficiais. Por ser uma divulgação seletiva, levanta-se a hipótese de que os conteúdos revelados possam servir a algum interesse, por parte de quem vaza ou por parte de quem divulga. Por que fracionar conteúdos e escolher quem deverá recebê-los? Por que tantos filtros até que as informações cheguem a quem realmente interessa: o cidadão?
Segundo o advogado Antonio Carlos de Oliveira, “o segredo de justiça acaba sendo uma medida do Judiciário para proteger o investigado”. No caso da Operação Monte Carlo, ele afirma que esse instituto jurídico não atende o interesse público. “É apenas uma forma de se criar obstáculo à imprensa”, concluiu.
Postar um comentário

Você poderá gostar também de: