Seja Bem Vindo!

INFORMAÇÕES, CONTEÚDOS PARA SUAS AULAS, CURIOSIDADES E MUITO MAIS!!

Este ambiente virtual pretende orientar leituras e suscitar reflexões e debates. Seja bem vindo! Inscreva-se, participe, envie seus comentários. Dê sua opinião!
________________

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Curtas de CHARLIE CHAPLIN: Vida de cachorro e A casa de penhores

O curta “Vida de Cachorro” tem toda a cara do cinema mudo que traria fama e glória para Chaplin futuramente, com trilha sonora presente durante todo o tempo, letreiros brancos com fundo negro mostrando os diálogos e todo o talento do talentoso ator e diretor para expressar sentimentos e provocar o riso.
As inúmeras gags visuais já demonstravam o talento do ator para a comédia, como na seqüência em que ele foge de um policial passando por baixo da cerca, a clássica seqüência em que ele rouba comida e a sensacional fuga de dentro do bar Lanterna Verde com os bandidos correndo atrás dele. Chaplin, aliás, tem como sempre um desempenho fenomenal, provocando o riso e as lágrimas sem necessitar de palavras, simplesmente através de expressões corporais. Vale destacar, entre tantos momentos, a sensacional seqüência em que ele se faz passar por um dos bandidos, que se encontrava desacordado, somente através dos gestos de suas mãos. Edna Purviance, que interpreta a cantora desafinada do salão, também se sai bem, fazendo um belo par com Carlitos.
Tecnicamente, vale destacar a deliciosa trilha sonora do próprio Chaplin, especialmente a divertida música que acompanha a seqüência da dança no salão, além da direção, também de Chaplin, que conduz a narrativa com segurança e acerta o ritmo nas cenas mais engraçadas, como aquela em que o vagabundo come na lanchonete sem que o dono perceba. LEIA MAIS>>>

Em "Casa de Penhores" [ASSISTA O CURTA AQUI] Carlitos desta vez trabalha em uma loja de penhores: trata as pessoas e os objetos de maneira bem peculiar. Uma das vezes chega a fazer uma "cirurgia" em um relógio, mas não consegue consertar. Seu patrão o pega e despede-o. As confusões se seguem quando ele namora a filha do chefe e ladrões ameaçam roubar a loja.
Por causa da cena do relógio (em que ele faz uma cirurgia), o filme é considerado um clássico. Ele chega a tirar o pulso, a pressão do relogio, escuta o "coração" dele com um estetoscópio e tira-lhe os "orgãos".
Postar um comentário

Você poderá gostar também de: