Seja Bem Vindo!

INFORMAÇÕES, CONTEÚDOS PARA SUAS AULAS, CURIOSIDADES E MUITO MAIS!!

Este ambiente virtual pretende orientar leituras e suscitar reflexões e debates. Seja bem vindo! Inscreva-se, participe, envie seus comentários. Dê sua opinião!
________________

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

WikiLeaks: Assassinato Colateral (legendado)


A Wikileaks começou, no domingo 28 de novembro deste ano, a publicação de 251.287 telegramas vazadas da embaixada dos Estados Unidos. Trata-se  do maior conjunto de documentos confidenciais, incluindo muitos relacionados ao Brasil, que jamais seriam liberado para o domínio público.
WikiLeaks é uma organização transnacional sem fins lucrativos, sediada na Suécia, que publica em seu site, posts  de fontes anônimas, documentos, fotos e informações confidenciais, vazadas de governos ou empresas, sobre assuntos sensíveis.
Em abril de 2010, WikiLeaks postou, no website Collateral murder, um vídeo feito em 12 de julho de 2007, que mostrava civis iraquianos sendo mortos durante um ataque aéreo das forças militares dos Estados Unidos.
Filmado de um helicóptero Apache (EUA), o vídeo mostra claramente o assassinato de um funcionário da agência de notícias Reuters e ferindo as equipes de resgate. Duas crianças envolvidas no resgate também foram gravemente feridas.
De 2003/2009, 139 jornalistas foram mortos enquanto realizavam seu trabalho.
WikiLeaks recebeu vários prêmios para novas mídias, incluindo o New Media Award 2008 da revista The Economist. Em junho de 2009, a WikiLeaks e Julian Assange ganharam o Media Award 2009 (categoria "New Media") da Anistia Internacional, pela publicação de Kenya: The Cry of Blood - Extra Judicial Killings and Disappearances, em 2008  um relatório da Comissão Nacional Queniana de Direitos Humanos sobre a política de extermínio no Quênia. Em maio de 2010, WikiLeaks foi referido como o número 1 entre os "web sites que poderiam mudar completamente o formato atual das notícias".
Veja as imagens, do Collateral murder
         
Assassinato Colateral from Passa Palavra on Vimeo.
Postar um comentário

Você poderá gostar também de: